Apenas vá!

Mãe, vou pra Dublin, largarei tudo, vou deixar  você, o cachorro, o trabalho, os colegas, a turma do futebol das quartas, depois de muita DR (longa  diga-se de passagem) a namorada, será que vamos sobreviver ao intercâmbio? Não sei se a saudade vai ser grande, ou imensa. Não sabemos quem vai cruzar o nosso caminho. Apenas que se pensar em tudo envolvido nessa partida, não vou  mais! Morrerei de saudades e ficarei por aqui mesmo.. Pensando bem.. a passagem já tá comprada, não tem volta né? Preciso ir, a despedida já é inevitável.

Mochila nas costas,  portão de embarque, prometi que não teriam lágrimas. Promessa não cumprida. Dou a última despedida em todos, e vejo que é melhor não olhar mais pra trás. Precisarei ser forte e não pensar nas consequências. Será que isso tudo vai valer a pena?

Piso no avião e acho que agora caiu a ficha, parece que estou ainda sonhando, não sei se quero ou não acordar do sonho. Ouço muito  a frase que sua vida muda, quando você muda. Tecnicamente é por aí, bem surreal. Novos ares, amarras sociais desfeitas, novo país,  cultura e nossa! aqui é mais frio do que imaginava. O sotaque é três vezes pior do que me falaram.  Ainda estou tentando sacá-lo. Será que vou  adaptar? Cheguei sozinho sem conhecer ninguém, trombei os primeiros brasileiros na fila do supermercado. Eaí, chegou quando? Já tá trampando?  Calor humano à vista! Nos conhecemos ontem e hoje já somos os melhores amigos. Universos naturalmente diferentes que acabam se cruzando por uma única razão, a sede de liberdade.

img_7374

Nessa ilha chove muito, mas não imaginava que fossem 270 dias no ano! Não importa, descobri com o passar do tempo, que o melhor lugar para se estar num dia chuvoso, é dentro de um pub. Aliás tem muitos nesse lugar, parei de contar no lado esquerdo do Liffey. É melhor você esquecer de comprar uma umbrella, ela não vai durar uma tarde. Você entenderá quando chegar.

O feijão é doce, e tem muito amor, ahh,  mas não é um amor sincero, sentirá facilmente falta do tempero, e do aroma do qual você tinha no Brasil. Aquilo sim era vida. Aprendi com os dias cinzas  a apreciar a  sustância de uma Guinness. São questões elementares, quase conceituais. É preciso adaptar e aceitar.

Tô vendo agora o Grêmio na Libertadores. O jogo tá pegado. Vontade louca de estar na Arena. É, querer não é poder. Pelas redes sociais fico sabendo que  lá no Sul tá rolando aquele churrasco. Daqui  me contento com o fish and chips! Não sei se me ligo agora no jogo ou no churrasco da galera a 10 mil quilômetros. Opa! Um a zero pra nós! Vou estampar uma bandeira nossa e copar a região do Temple Bar. Muitos não saberão o que é,  mas meus conterrâneos precisam ver que estou aqui e que precisamos socializar.

IMG_6694.JPG

Alguns meses na ilha, e meu ouvido já está  acostumado aos vários sotaques que ouço na cozinha do restaurante que trabalho. Já é quase Natal, na TV do Brasil todas aquelas propagandas apelativas da época, que desejam fazer você chorar a todo o custo. É, estamos longe, estamos na Irlanda e não vai ter como dar um pulo em casa. Meu feliz Natal e Ano Novo a todos será calorosamente via Skype.

Ah! Meu melhor amigo veio visitar. Ficou 15 dias. Mostrei todos os pontos turísticos da cidade. Ele achou um barato a “mão inglesa” do lado direito dos veículos. Provamos toda a diversidade do Poterhouse e apreciamos como nunca as doses da Jameson. Slainté my friend! que já voltou. Ele se foi. Já tô aqui há quase 1 ano, a saudade de todos tá pegando, mas tem um enorme oceano no meio.

Acho que não sou mais o mesmo. Algo mudou. Apesar daquele  aperto repentino no peito, que insiste muitas vezes em não ir, sinto que estou mais forte.  Aquelas incertezas que estavam lá atrás no aeroporto, o medo de não olhar pra trás, agora apenas ordenam instintivamente o contrário. É preciso seguir desbravando novos horizontes, apenas olhando pra frente.

IMG_3500.JPG

Não sabemos o que o destino reserva. O fato é que por onde passamos, deixamos um pouco de nós nas pessoas, e cada uma que passa por nossa vida, deixa algo muito especial de si. Apenas siga  sua intuição, permita que os bons ventos e vibrações  o levem pelo caminho mais distante e surpreendente, deixando fluir sua exímia vontade de novos desafios. Não pense. Faça as malas e vá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s